Gestão de Qualidade Total na Indústria

A gestão da qualidade total na indústria deve fazer parte da estratégia empresarial, visando uma maior competitividade perante a um mercado difícil e cada vez mais exigente.

Esta gestão está alicerçada em um ciclo ininterrupto de avaliações e de feedbacks, que retroalimentam o sistema, permitindo correções e ajustes rápidos.

O avanço no desenvolvimento de novas competências e o compartilhamento de conhecimentos inerentes ao core business da empresa, também podem ser percebidos facilmente.

Programas como o 5S, o ciclo do PDCA, o Six Sigma, o FMEA e outros,…, são exemplos de ferramentas da qualidade.

A gestão da qualidade vem de encontro a observância de alguns princípios essenciais:

– integração de todos os setores

– planejamento estratégico

– coerência na disseminação de informações

– tomada de decisões com base na análise de dados

 

Como objetivos da gestão de qualidade total, precisamos enfatizar os clientes externos com foco na melhoria dos produtos oferecidos gerando satisfação; com os clientes internos ações que garantam que fornecedores e colaboradores saibam exatamente o que deve ser feito para garantir a qualidade; e para os processos internos, a otimização de processos secundários, administrativos e gerenciais.

A implementação da gestão de qualidade total é variável com cada empresa, pois há peculiaridades, restrições e objetivos próprios em cada empresa.

Importante: deverá haver um comprometimento da alta gerência com os preceitos da qualidade total e a inclusão da GQT entre as estratégias corporativas.

Deixe um comentário
Share This